Conecte-se conosco

Esportes

LIGA DAS NAÇÕES: Brasil perde o primeiro jogo no campeonato

Publicado

em

Seleção brasileira foi superada pelo forte time da França e encara o Japão nesta sexta-feira

Depois de três vitórias na primeira semana da Liga das Nações 2021, a seleção brasileira masculina de vôlei acabou sofrendo o primeiro resultado negativo em Rimini, na Itália. Nesta quinta-feira (3), a equipe verde e amarela foi superada pela forte seleção da França por 3 sets a 0 na partida de abertura da segunda semana da competição (37/39, 18/25 e 28/30).

O Brasil não tem muito tempo a lamentar o resultado, já que volta à quadra já nesta sexta-feira (4), às 8h (Horário de Brasília), em partida contra o Japão. O duelo terá transmissão ao vivo do SporTV 2.

Na partida de hoje, os ponteiros Leal e Lucarelli foram os maiores pontuadores da seleção brasileira, com 12 acertos cada um. Após a partida, o técnico Carlos Schwanke, que comanda o time enquanto Renan encerra a fase de recuperação depois da COVID-19, fez uma análise destacando os principais pontos do jogo.

“Acredito que a França teve seus méritos na vitória por ter saído de uma situação complicada no começo do primeiro set. Isso deu a eles uma motivação extra saindo da adversidade. Pecamos um pouco na finalização de contra-ataques e isso nos custou o primeiro set. Tentamos ao máximo, nunca falta nem faltará a entrega dos jogadores dentro de quadra”, disse Schwanke.

O técnico interino também comentou sobre a sequência do campeonato. “Ainda faltam alguns ajustes no sistema de bloqueio e defesa, precisamos melhorar nisso e continuar forçando nosso saque. Agora é aprender com os nossos erros e melhorar para a próxima partida é essencial”, concluiu Carlos Schwanke.

Na primeira semana, o Brasil passou pela Argentina, Estados Unidos e Canadá. Nesta segunda, a seleção brasileira ainda terá a Sérvia na sequência. Depois, volta a competição feminina com mais três jogos. A equipe do técnico José Roberto Guimarães soma cinco vitórias e uma derrota nesta edição da Liga das Nações.

Continue lendo